Header Ads

INSTITUI o Programa de Renda Mínima vinculada à educação – “Bolsa-Escola”.

LEI N° 618, DE 23 DE OUTUBRO DE 2001


INSTITUI o Programa de Renda Mínima vinculada à educação – “Bolsa-Escola”.

O PREFEITO MUNICIPAL DE MANAUS no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 80, inciso IV, da Lei Orgânica do Município. FAÇO SABER que o Poder Legislativo decretou e eu sanciono a presente

LEI:


Art. 1° - Fica criado o Programa de Renda Mínima vinculada à educação – “Bolsa-Escola”, com o objetivo de incentivar e viabilizar a permanência das crianças beneficiárias na rede escolar e oferecer ações socioeducativas, em horário complementar.

Art. 2° - Os recursos da União, originários do programa Nacional de Renda Mínima vinculada à educação – “Bolsa-Escola”, criado pela Medida Provisória n°. 2.140, de 13 de fevereiro de 2001, serão destinados exclusivamente às famílias que preencherem as seguintes condições, cumulativamente:
I – ter renda familiar per capita inferior a meio salário mínimo;
II – ter filhos e/ou dependentes com idade entre 6 e 15 anos matriculados em estabelecimentos de ensino fundamental;
III – comprovação de residência no município.
§ 1o Considera-se família a unidade nuclear, eventualmente ampliada por outros indivíduos que com ela possuam laços de parentesco que forme um grupo doméstico, vivendo sob o mesmo teto e mantendo sua economia pela contribuição de seus membros.
§ 2o Serão computados para cálculo da renda familiar os rendimentos de todos os membros adultos que compõem a família, inclusive os valores concedidos por programas federais instituídos de acordo com preceitos constitucionais, tais como previdência rural, bem como programas estaduais e municipais de complementação pecuniária.

Art. 3° - No âmbito deste município caberá à Secretaria Municipal de Educação, a implantação e execução do Programa ora instituído.

Art. 4°. Fica autorizado o Poder Executivo a criar o Conselho Municipal de Controle Social com, no mínimo, 50% de participação da sociedade civil para acompanhamento e avaliação do Programa instituído por esta lei, cuja composição respeitará a designação de membros dos órgãos, instituições e entidades abaixo relacionadas:
I. Pastoral da Criança;
II. Conselho Tutelar da Criança;
III. SEMED;
IV. APCM’s;
V. Diretores das Escolas da PMM
(alterado pela Lei n° 702 , de 16 de junho de 2003)

Art. 5° - A Secretaria Municipal de Educação - SEMED (órgão municipal responsável pelo Programa) e o Conselho Municipal de Controle Social devem trabalhar em parceria na execução do Programa.

Art. 6° - À Secretaria Municipal de Educação e ao Conselho Municipal de Controle Social competem a elaboração de normas que disciplinarão os mecanismos de inscrição e seleção das famílias, bem como de execução do Programa, de acordo com os critérios estabelecidos nesta Lei, na Medida Provisória n° 2.140, de 13 de fevereiro de 2001 e subseqüentes, e no Regulamento aprovado pelo Decreto n° 3.823, de 28 de maio de 2001.


Art. 7° - Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.


Manaus, 23 de outubro de 2001.

Publicado no Diário Oficial nº 380 de 25 de outubro de 2001

Tecnologia do Blogger.