Restrição de viagens de pessoas com Aids é mantida em 57 países e territórios

Os EUA autorizaram nesta segunda-feira a entrada de soropositivos no país
EFE

Pelo menos 57 países, territórios e algumas pequenas ilhas da Micronésia e Melanésia mantêm formas de restrição para a entrada, estada e residência de pessoas infectadas com o vírus da Aids, confirmou nesta segunda-feira (4) a UnAids (órgão das Nações Unidas para a Aids).

Os Estados Unidos deixaram de fazer parte desta lista nesta segunda, após 22 anos proibindo viagens aos soropositivos. A infecção pelo vírus HIV já não figura na lista de doenças que devem ser comunicadas para solicitação de visto para os EUA e não são mais exigidos testes médicos prévios à viagem.

A UnAids, no entanto, assinalou que inúmeros países ainda mantêm limitações para pessoas que contraíram o vírus da Aids. Entre estes países está a Austrália, China e Rússia. Na América Latina estão Cuba, República Dominicana, Equador, Nicarágua, Panamá e Paraguai.

Também há medidas restritivas em países do Oriente Médio, do Golfo Pérsico e alguns da Ásia Central. Entre as ilhas, estão as que compõem a Micronésia, assim como Fiji, as Ilhas Marshall, Samoa, as Ilhas Salomão e Tonga.
Tecnologia do Blogger.