Header Ads

Brasil lança sua maior pesquisa de violência

Brasília, 01/07/2010

da PrimaPagina | PNUD

Questionário será aplicado em 70 mil domicílios de 300 municípios do país e busca facilitar a elaboração de políticas de segurança pública



A Secretaria Nacional de Segurança Pública, ligada ao Ministério da Justiça, lançou oficialmente, nesta quinta-feira, o maior levantamento sobre violência já feito no Brasil. A Primeira Pesquisa Nacional de Vitimização, apoiada pelo PNUD, pretende ouvir 70 mil domicílios em 300 municípios com mais de 15 mil habitantes. O objetivo é verificar os fatores de risco e a percepção da população em relação à segurança. Além disso, será possível obter informações sobre crimes que nem sempre são comunicados à polícia, como furtos e roubos.

Já houve pesquisas semelhantes em alguns estados e municípios, mas esta é a primeira de âmbito nacional. Os entrevistados, escolhidos por amostragem, responderão a 100 perguntas, divididas em cinco blocos, que englobam desde a identificação do pesquisado (com dados como renda, escolaridade e estado civil) até se ele presenciou ou sofreu alguma forma de violência em seu bairro, se sente-se protegido perto de casa e se precisou mudar a rotina após passar por algum tipo de problema.

Outra parte da sondagem aborda como o entrevistado avalia a segurança prestada em seu bairro, os serviços como disque-denúncia e 190 e o que acha da atuação policial na sua comunidade. Há ainda questões específicas sobre alguns tipos de crime, como roubo, estelionato e violência doméstica. Depois de serem analisados, os dados serão comparados com o registro oficial, para identificar casos de subnotificação.

O trabalho de campo começou em 1º de junho, e deve estar concluído até dezembro. Com o resultado será possível elaborar políticas públicas dirigidas para a área, e corrigir aquelas que não estão dando certo.

A sondagem é feita por funcionários do instituto de pesquisa Datafolha, escolhido em uma licitação organizada pelo PNUD. "Eles receberam treinamento específico em relação à melhor forma de abordar os entrevistados sobre este tema delicado", afirma a oficial de programa do PNUD Brasil Erica Massimo Machado, responsável pelo projeto Segurança Cidadã junto à Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Parte das perguntas (20) foram elaboradas pelo UNICRI (Instituto de Investigação Inter-regional de Crime e Justiça das Nações Unidas). "Isso foi feito para termos uma base para comparações internacionais sobre o tema, levando em consideração as diferenças culturais sobre a ideia de crime e violência", complementa Erica.

Além disso, a pesquisa terá um comitê de especialistas, para monitorar a qualidade da sondagem e acompanhar o trabalho dos pesquisadores.
Tecnologia do Blogger.