Breaking

26.7.10

Donos de casa de prostituição em Niterói são denunciados

Do O Dia Online
26.07.10

Rio - O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por intermédio do Promotor de Justiça Cláudio Calo, titular da 4ª Promotoria de Investigação Penal da 2ª Central de Inquéritos, denunciou Antônio Carlos Gouvea Coutinho, vulgo Carlinhos, e Hermínio Marins Coutinho Filho pelos crimes de “rufianismo” e “casa de prostituição”. Os dois são sócios em um estabelecimento destinado à exploração sexual, localizado na Avenida Amaral Peixoto 327, Centro de Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

O MP descobriu que o dinheiro arrecadado com os programas sexuais era dividido entre os donos do estabelecimento e as prostitutas na seguinte proporção: 60% para os denunciados e 40% para elas. O prostíbulo funcionava em um edifício conhecido como “Prédio da Caixa Econômica”. Os preços cobrados pelas mulheres variavam, dependendo da duração do programa e do quarto escolhido, de R$ 20 a R$ 120.

Ainda de acordo com o MP, um fato que chamou atenção da Promotoria foi o suposto desconhecimento, por parte do poder público, da existência do estabelecimento, que tem dois pavimentos, site na internet, gerente administrativa e cômodos funcionando em condições absolutamente insalubres.