Breaking

17.7.10

O mundo discute aids em Viena

Do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais
16/07/10

A XVIII Conferência Internacional de Aids começa neste domingo, na Áustria, e terá espaço especial de discussão para jovens

Referência internacional da música clássica, onde compositores como Mozart e Strauss eternizaram suas obras, a cidade de Viena, na Áustria, será palco do maior evento de aids do mundo. Nos próximos cinco dias, autoridades governamentais e cientistas, além de representantes da sociedade civil e de organizações públicas e privadas dos cinco continentes vão se reunir na XVIII Conferência Internacional de Aids.

O encontro, que ocorre entre os dias 18 e 23 de julho sob o tema "Direitos Aqui, Direitos Agora", ressaltará a necessidade de se relacionar a epidemia aos direitos humanos. A ideia é mostrar o impacto do estigma e da discriminação na prevenção e tratamento das cerca de 33 milhões pessoas que vivem com HIV/aids no mundo.

Aproximadamente 30 mil pessoas de todos os lugares terão oportunidade de tomar conhecimento sobre o que há de mais atual nas discussões sobre o tema. Os assuntos estão distribuídos em 6 mil apresentações, entre exposições orais e de trabalhos que tratam de procedimentos clínicos a ações de prevenção da aids, passando pelos últimos avanços da ciência em busca de cura para a doença.

Os jovens têm espaço especial na Conferência. A programação juvenil foca nas questões levantadas por eles e pelas organizações de atendimento a pessoas nessa faixa etária vivendo com HIV, bem como as redes internacionais e grupos do setor. Espera-se que a participação do público juvenil contribua para o sucesso das intervenções e respostas dos países contra a epidemia e que as políticas de saúde assumam compromissos concretos, principalmente para o segmento.

“É a oportunidade de dar voz a quem pode promover as futuras mudanças necessárias à política de aids”, observa Mariângela Simão, diretora do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde. Nesse sentido, as sessões e workshops no Pavilhão da Juventude abordarão temas como atenção à saúde de mulheres jovens e meninas, homens jovens fazendo sexo com os homens, sexo seguro, redução de danos e uso de drogas.

Abertura
As parcerias globais na busca de uma vacina contra a aids estão entre os principais tópicos da XVIII Conferência Internacional de Aids. O encontro, que ocorre entre os dias 18 e 23 de julho sob o tema Direitos Aqui, Direitos Agora, começa com sessão especial sobre o assunto no domingo à tarde.

A busca de uma vacina chama a atenção em razão da complexidade e enorme variabilidade do HIV. A elevada mutação do vírus da aids é que explica por que, apesar dos grandes avanços nas pesquisas nos últimos 30 anos, não se chegou à cura da doença ou a uma vacina. A descoberta de anticorpos que pode ser a chave para a criação de vacina contra o HIV deve ganhar fôlego em Viena.

Nos últimos dias a imprensa internacional e brasileira deu destaque para o fato de pesquisadores americanos terem identificado dois anticorpos que podem oferecer proteção contra o vírus causador da aids. Em estudo publicado na última edição da revista Science, os cientistas afirmaram que esses anticorpos podem neutralizar 90% das mutações conhecidas do vírus, por conseguir se ligar a uma parte virtualmente imutável do agente causador da aids.

Programação Brasil
A política brasileira de aids terá participação ativa na XVIII Conferência Internacional de Aids, que ocorre entre os dias 18 e 23 de julho. O Ministério da Saúde do Brasil montou um estande em que o Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais vai mostrar como a participação da sociedade civil na construção do programa brasileiro e a resposta rápida do governo à doença no início dos anos 1980 contribui para o reconhecimento da política do país.

Afinado com o tema da Conferência, Direitos Aqui, Direitos Agora, o Departamento participa da programação do evento com a apresentação de experiências sobre abordagens com base nos direitos humanos e na prevenção ao HIV e aids. A estratégia de ampliação de teste anti-HIV para diagnóstico precoce e a manutenção e desafios do acesso a terapia antirretroviral são outras questões que integram a pauta da comissão brasileira no encontro.

Com reconhecimento internacional na área de medicamentos e testagem, o Brasil vai marcar presença nas colocações que tratarão de gestão de patentes e negociação de preços para medicamentos e insumos de prevenção, como a camisinha.

Informações sobre o evento
O Brasil receberá informações sobre o que está sendo discutido em Viena por meio do novo endereço eletrônico do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais. O site foi lançado hoje com um canal exclusivo para as notícias da Conferência onde a delegação brasileira que estará na Áustria poderá publicar comentários e impressões sobre as discussões. Ainda em versão beta, a página pode ser acessada no link: www2.aids.gov.br. O conteúdo ficará um mês em testes para que os usuários possam dar opinião sobre a nova ferramenta.

O novo site terá também, com exclusividade para o Brasil, a versão em inglês da Revista “Resposta +” que será lançada no evento internacional. A nova publicação tem como destaque as boas práticas desenvolvidas em todo o país na área de direitos humanos e prevenção, tratamento e assistência as pessoas que vivem com HIV/aids. Em breve a revista estará disponível em português.

Mais informações
Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais
Tel: (61) 9221-2546/3306 7051/ 7010
Site:
www.aids.gov.br - E-mail: imprensa@aids.gov.br