Breaking News

Risco das hepatites é ignorado

Do O Dia Online

28.07.10

Em cada grupo de 100 jovens com idades entre 11 e 19 anos no estado, só 65 são vacinados contra o tipo B da doença


Rio - Um dado alarmante chama atenção no Dia Mundial de Combate às Hepatites. Somente 65% dos adolescentes com até 19 anos são vacinados contra o tipo B da doença no estado. No município do Rio é ainda pior: cerca de 44% foram imunizados. Segundo a Organização Mundial da Saúde, 1,5 milhões de pessoas morrem por ano no mundo em decorrência das hepatites.

Para incentivar a vacinação, as secretarias municipal e estadual de saúde vão distribuir hoje materiais informativos e preservativos — a doença pode ser transmitida através do sexo — em boates. A partir de agosto, a campanha começa a ser feita nas escolas.

"O objetivo é chamar atenção dos jovens e mostrar o risco que eles correm se não se vacinarem. Eles são mais vulneráveis. É na adolescência que começam a ter relações sexuais e outros comportamentos de risco, como usar drogas”, explica a gerente do Programa de Hepatites Virais da Secretaria Municipal de Saúde, Guida Silva.

Segundo a profissional, o ideal seria ampliar a faixa etária de distribuição da vacina, gratuita nos postos somente para jovens com até 19 anos e outros públicos específicos.

"O ministério prometeu ampliar a faixa etária até o final do ano. É o correto. Não são só os adolescentes que têm relações sexuais”, diz Guida.

A coordenadora do Programa de Hepatites da Secretaria Estadual de Saúde, Clarice Gdalevici, ressalta que todos os postos de saúde oferecem a vacina contra a Hepatite B em qualquer época do ano.

“Quem tem mais de 19 anos deve fazer parte de um dos grupos de risco para ser vacinado”, esclarece Clarice.

As hepatites do tipo B e C podem ser transmitidas por relações sexuais, através do uso de seringas compartilhadas e instrumentos de manicure, odontológicos e cirúrgicos mal esterilizados.

COMO SE PROTEGER DA DOENÇA

DEVEM SE VACINAR
Jovens com até 19 anos de idade; vítimas de abuso sexual; profissionais de saúde, manicure e podólogo; carcereiros, presidiários; profissionais do sexo; coletores de lixo; usuários de drogas injetáveis e inaláveis, tatuadores, homossexuais e bissexuais.

VACINA
São necessárias três doses da vacina para que ocorra a imunidade. As doses devem ser aplicadas com intervalos de um mês entre a primeira e a segunda e de cinco meses entre a segunda e a terceira. Quem não fizer parte do público priorizado pelo ministério pode conseguir a vacina na rede privada. A vacina custa cerca de R$80 a dose.

HEPATITE A
Doença transmissível, causada por vírus. Em alguns casos não apresenta sintomas. Pode ser adquirida pelo contato direto com alguém que esteja doente ou por alimentos ou água contaminados, mãos mal lavadas ou sujas de fezes e objetos que contaminados com o vírus.

HEPATITES B E C
Transmitidas por relações sexuais sem proteção e pelo sangue. Pelo compartilhamento de seringas, colocação de piercing e tatuagem, manicure e pedicure feitos com materiais não-esterilizados, transplante de órgãos ou tecidos e hemodiálise.