Header Ads

Hepatite B pode evoluir para câncer e matar

Da Agência de Notícia/ Estado do Paraná
23/08/2010

Doença infecciosa, transmitida geralmente por relações sexuais sem preservativos, a hepatite B é causada pelo vírus HBV e, desde 2007, já infectou mais de 4 mil pessoas no Paraná, segundo dados da Secretaria da Saúde. Se não tratada corretamente a doença pode evoluir para casos mais graves e até matar.

A infecção na idade adulta e na adolescência tem menos probabilidade de tornar-se crônica, se comparado nos casos em que a infecção é adquirida no nascimento ou nos primeiros anos de vida. “As crianças que adquirem o vírus no início da vida geralmente não apresentam sintomas durante muitos anos, mas podem, depois de muito tempo, apresentar os sintomas em estágio avançado”, explica o secretário Carlos Moreira Júnior.

“Geralmente, após a infecção pelo HBV, os sintomas da hepatite B na fase aguda demoram de 1 a 4 meses para aparecer. Porém, em sua fase crônica, a doença pode demorar até 20 anos para apresentar sintomas e, quando apresenta, já estão em fase grave de cirrose e câncer de fígado”, acrescenta o coordenador do Programa de Prevenção e Combates a Hepatites Virais, Renato Lopes. De 2007 ao primeiro semestre de 2010, foram diagnosticados e notificados mais de 4 mil casos no Paraná.

Por isso, a prevenção ainda é a melhor forma de evitar a doença. Segundo Lopes, usar preservativos, evitar contato com sangue, cuidar ao fazer tatuagens e maquiagens definitivas, ao compartilhar outros objetos, entre outras formas são fatores que podem evitar a contaminação. Embora a doença muitas vezes seja silenciosa, ela pode apresentar sintomas como: mal-estar, dor de cabeça, febre baixa, falta de apetite, cansaço, náuseas e desconforto abdominal na região do fígado na fase aguda.
Tecnologia do Blogger.