Breaking

21.8.10

Residência de travesti assassinado tinha sinais de luta

Do Campo Grande News
Sábado, 21 de Agosto de 2010 08:52

A residência onde o travesti Sidnei Nascimento, de 30 anos, foi encontrado morto nesta manhã, na travessa Lázaro Gonçalves Martins, em Campo Grande, estava revirada e tinha sinais de luta.

No local onde estava o corpo foram encontrados vários móveis quebrados, manchas de sangue na parede e sinais de luta.

Além dos sinais de espancamento, o corpo da vítima tinha três perfurações de tesoura na região do tórax. A tesoura usada no crime também foi encontrada no local.

Segundo vizinhos de Sidnei, ele costumava levar seus clientes para fazer programa na própria residência. A última vez em que ele foi visto foi às 3h de hoje na boate Bistrot, acompanhado de uma pessoa que não foi identificada.

De acordo com a Polícia, uma testemunha contou ter ouvido alguém pedindo para que a vítima o deixasse sair da casa nesta manhã.

Uma outra moradora, que prefere não ser identificada, contou ter ouvido alguém gritar pedindo ajuda e acionou a Polícia.

Quando a PM chegou ao local e chamou por Sidnei ele não respondeu. Os policiais tiveram que pular o muro da casa e viram lá dentro a televisão ligada e o corpo dele nú caído no chão. A casa onde ele morava é de aluguel.

A perícia esteve no local do crime. De acordo com a Polícia Civil, há suspeita de latrocínio porque o celular da vítima não foi encontrado.

Apesar de não ser descartada a hipótese de crime passional, não há elementos que indiquem essa motivação, informou a Polícia.

No local, os policiais foram informados que Nascimento era militante da ATMS (Associação dos Travestis de Mato Grosso do Sul).