Estudo de ONG aponta homofobia nas escolas de Manaus - Dartanhã

Breaking News

test banner

Breaking

Home Top Ad

Responsive Ads Here

Post Top Ad

Responsive Ads Here

25.9.10

Estudo de ONG aponta homofobia nas escolas de Manaus

Pesquisa foi realizada em escolas de da capital amazonense e em dez capitais.


Do D24am
25/09/2010

Manaus - A falta de conhecimento dos professores impede que a homofobia seja combatida dentro da escola, segundo constatou a pesquisa sobre ‘Homofobia nas Escolas Públicas do País’ realizada pela Organização Não Governamental (ONG) Reprolatina, com o apoio da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Ministério da Educação (MEC) e parceiros.

A pesquisa foi realizada em escolas de Manaus e em mais dez capitais brasileiras, sob a coordenação da pesquisadora Margarita Diaz. É caracterizado homofobia o medo e o resultante desprezo pelos homossexuais que algumas pessoas sentem.

Em cada cidade, quatro escolas foram selecionadas por sorteio sendo escolas das redes municipal e estadual, que apresentaram Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) alto e baixo e que se localizavam tanto no Centro quanto na periferia.

Foram entrevistados alunos do 6º ao 9º ano, docentes e autoridades sobre a situação da homofobia no ambiente escolar. Em Manaus foram entrevistados 157 pessoas sendo sete gestores, 55 professores e 40 estudantes.
De acordo com o professor Clóvis Arantes, que prestou assistência a pesquisa, durante as entrevistas os professores afirmaram não existir homofobia nas escolas.

Arantes afirmou que os professores classificam como ‘brincadeira’, as agressões contra os homossexuais. “Eles dizem que ser chacota. Não sabem que a homofobia é um tipo de agressão física ou verbal. A ABGLT vem mostrando que existe sim homofobia nas escolas”.

O professor destacou que as agressões acabam intimidando os adolescentes e jovens forçando um abandono escolar. A reportagem tentou entrar em contato com os representantes das Associais de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais do Amazonas, mas não obteve êxito.

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Páginas