Breaking News

Pacientes com aids poderão contar com novo medicamento – a etravirina

Departamento de DST, Aids e Hepatites virais vai investir R$ 4,2 milhões na compra

O Ministério da Saúde vai oferecer aos pacientes com aids, a partir deste mês, um novo medicamento - a etravirina - para pessoas com resistência aos antirretrovirais. O medicamento de terceira linha é importado e produzido pelo laboratório Janssen Cilag e já é usado com sucesso no Reino Unido, Canadá e Inglaterra. Após a sua inclusão no elenco dos medicamentos para a aids, os pacientes passarão a contar com 20 diferentes medicamentos, em 32 diferentes apresentações, para tratar a doença.

Na primeira compra, o Departamento de DST, Aids e Hepatites virais vai investir R$ 4,2 milhões, em um total de 3.360 frascos, gasto que está incluído nos R$ 780 milhões do orçamento da Aids para medicamentos, previsto para 2010. O quantitativo poderá ser usado por cerca de 500 pacientes. Da primeira remessa, que já começou a ser entregue aos estados, constam 488 frascos.

A indicação clínica para utilizar o produto é feita a partir da história terapêutica do paciente e do teste de genotipagem, que avalia a resistência aos antirretrovirais e é realizado nos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACEN). O fluxo é o mesmo que já existe para receber o raltegravir ou a enfuvertida, isto é, a solicitação deverá ser analisada por um comitê técnico estadual formado por infectologistas. “A medida tem o propósito de fortalecer o uso mais adequado de medicamentos indicados para pacientes com poucas opções terapêuticas”, explica o assessor do Departamento, Ronaldo Hallal.