Header Ads

Pesquisa revela nova vacina para tuberculose

Da Agência Estado
14/10/2010

Quatro proteínas do bacilo de Koch foram a base para criação da nova molécula ID93, que se mostrou eficaz em testes com animais

Cientistas americanos desenvolveram uma nova vacina contra a tuberculose capaz de aumentar a efetividade da única alternativa disponível até agora - a BCG. Testada em camundongos, porquinhos-da-índia e macacos, a substância imunizou também contra cepas de microrganismos resistentes a vários antibióticos.

Se o resultado for semelhante em humanos, a nova vacina diminuirá o número de mortes ocasionadas pela doença, estimado em 2 milhões por ano pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Cerca de 95% das pessoas que adoecem pelo bacilo de Koch, causador da tuberculose, vivem em países pobres.

"Estamos ansiosos para começar os testes em humanos", afirma Rhea Coler, do Instituto para Pesquisas em Doenças Infecciosas de Seattle, nos Estados Unidos. Rhea assina um artigo que descreve a descoberta na última edição da Science Translational Medicine. Os testes clínicos devem começar no próximo ano.

A vacina BCG funciona bem na prevenção da meningite tuberculosa em recém-nascidos e crianças. No Paquistão, país onde as crianças não costumam receber a BCG e há alta incidência de tuberculose, existem muitos casos de meningite causados pelo bacilo de Koch, diz Felipe Gualberto, pós-graduando da Universidade de São Paulo (USP) que estuda a doença. Ele considera a linha de estudo do instituto de Seattle muito promissora.

Característica
Por volta dos 10 anos, a imunidade provocada na criança pela vacina BCG diminui e o adulto volta a ser suscetível à doença. A esperança é que a nova vacina produza uma proteção que dure a vida inteira.

Os pesquisadores americanos isolaram quatro proteínas da parede celular do bacilo de Koch e, lançando mão de engenharia genética, reuniram-nas em uma única molécula: a ID93.

Escolheram mais de uma proteína, pois há várias cepas responsáveis pela doença - com proteínas diferentes na parede celular - e os cientistas queriam garantir que todas as variantes do bacilo seriam cobertas pela vacina. Nos porquinhos-da-índia, por exemplo, a imunização gerou uma resposta imunológica que os protegeu contra a doença durante toda a vida.

No trabalho, os autores sugerem que seria possível administrar apenas a nova vacina ID93, mas Rhea afirma que, por enquanto, ela será testada apenas como um reforço à BCG.

Ontem, a OMS lançou um informe que estima em R$ 78 bilhões os investimentos necessários para evitar 10 milhões de mortes por tuberculose até 2015
Tecnologia do Blogger.