17.11.10

Amazonino pede combate à fome endêmica

O prefeito Amazonino Mendes como vice-presidente para o Brasil da Flacma.

O prefeito Amazonino Mendes, como vice-presidente para o Brasil da Federação Latinoamericana de Cidades e Associações de Governos Locais (Flacma), defendeu e aprovou uma série de demandas na Cúpula Mundial de Municípios, que acontece até domingo (21), Cidade do México. O documento, que expõe as propostas dos países latinoamericanos para o meio ambiente e sustentabilidade no continente, foi aprovado na terça, 16, por unanimidade.

A necessidade dos municípios terem estudos e metas de combate à fome endêmica infantil com ações junto aos organismos mundiais de fomento, como BID, BIRD, CAF e Banco Mundial foi uma das propostas do prefeito de Manaus dentro das políticas de redução das desigualdades e luta contra a fome, incluída no documento da Flacma. “É de suma importância que consigamos reduzir a fome e a falta de sanidade nesta fase inicial da vida, em que os seres humanos se desenvolvem mental e intelectualmente”, disse. Outro programa proposto por ele diz respeito a alimentar, educar e acompanhar crianças até 10 anos, reduzindo os riscos sociais.

Amazonino defendeu o fortalecimento dos governos locais nas políticas internacionais de meio ambiente, principalmente nas negociações de mudanças climáticas, que terão espaço no início de dezembro da COP-16 (16ª. Conferência das Partes), em Cancun.

Ainda na pauta do dia dedicado às discussões sobre a América Latina, a indicação de um candidato da America Latina para um dos cargos de Vice-presidentes mundiais da CGLU – Cidades e Governos Locais Unidos, organismo mundial de municípios, cargo para o qual foi escolhido o prefeito da cidade de San José, capital da Costa Rica.

Nesse mesmo dia, o prefeito de Manaus participou também de um evento que discutiu e apresentou novas tecnologias sobre eficiência energética e tendências de sustentabilidade para as cidades. Ontem, Amazonino compareceu a reuniões preparatórias para as eleições mundiais como membro do Bureau Executivo da CGLU, também na Cidade do México. Hoje, quinta, acontece a reunião do Banco Interamericano de Desenvolvimento, com a mesa

redonda “Redes das Cidades Sustentáveis: lições aprendidas e desafios da sustentabilidade local”, das 8h30 às 11h20, além de uma sessão paralela do Congresso CGLU, das 16h às 18h, durante a qual Amazonino fará uma exposição sobre os desafios da administração na recuperação dos recursos hídricos.

A Cúpula Mundial de Municípios acontece desde o último dia 16 e segue até o dia 21, no Teatro Municipal da Cidade do México. Entre os chefes de governos locais, membros do Conselho Mundial de Prefeitos pelo Clima, estão os prefeitos da Cidade do México (México), Bonn (Alemanha), Kyoto (Japão), Copenhagen (Dinamarca), Barcelona (Espanha), Montreal (Canadá), entre outros. Do Brasil, além de Amazonino integram o Conselho os prefeitos Luciano Ducci (Curitiba) e Eduardo Paes (Rio de Janeiro).

Share this