Header Ads

Levantamento mostra que candidatos de seis estados devem refazer o Enem

Amanda Cieglinski*
Repórter da Agência Brasil 12/11/2010

Brasília – Com a queda da liminar que tinha suspendido o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Ministério da Educação começa, agora, a organizar a reaplicação das provas para os candidatos prejudicados pelo problema nos 21 mil cadernos de prova amarelos que apresentaram erro de montagem e não continham todas as 90 questões.

Inicialmente, o MEC estimou que 10% dos alunos que receberam as provas com defeito não teriam conseguido trocar os cadernos com problemas, mas os dados levantados até agora mostram que o número é bem menor. Até o momento, menos de 200 ocorrências foram identificadas, em seis estados: Minas Gerais, Distrito Federal, Pernambuco, Sergipe, Paraná e Santa Catarina.

O levantamento desses estudantes que terão direito a refazer as provas de ciências da natureza e humanas, aplicadas no último sábado (6), está sendo feito a partir das atas das 128 mil salas de prova. Esse documento é utilizado pelos fiscais para relatar qualquer problema que tenha ocorrido durante a aplicação. Só vai poder refazer a prova aqueles participantes que tinham o caderno com erro, relataram o defeito ao fiscal e não puderam trocar o material.

Como ainda não está definido o total de estudantes que participarão da reaplicação do Enem, ainda não está marcada a data da prova. Mas o MEC trabalha com a possibilidade de realizá-la no dia 4 de dezembro. Como apenas os cadernos do sábado apresentaram o defeito, só será necessário um dia para aplicar o exame aos prejudicados.

Edição: Lana Cristina

*A matéria foi alterada para corrigir informação

Tecnologia do Blogger.