18.11.10

Militar confessa que atirou em jovem, diz polícia

Do r7 18/11/2010

O delegado Fernando Veloso, titular da Delegacia do Leblon (14ª DP), disse na manhã desta quinta-feira (18) que o militar suspeito de atirar contra um jovem, em um parque no Arpoador após a Parada Gay, no último domingo, confessou o crime. Inquérito aberto pelo Exército sugeriu a prisão preventiva dele e de outro militar envolvido no caso.

Segundo o delegado, além da confissão, uma perícia realizada pelo Exército constatou que um tiro foi disparado pela pistola do sargento. Ainda segundo a polícia, o militar colocou outra munição no lugar para tentar dificultar a investigação.

Veloso disse que os três militares envolvidos no caso podem ser indiciados por tentativa de homicídio qualificado. Nesta tarde, o rapaz baleado e outras duas testemunhas vão fazer o reconhecimento dos militares.

Uma das testemunhas, um menino de 16 anos, esteve na delegacia nesta manhã e disse ter visto os militares agredindo o seu amigo, que foi baleado.

- Ele disse que o meu amigo era uma vergonha para a sociedade e que deveria morrer. Uma pessoa que deveria nos proteger, fez uma coisa dessas. Não conseguimos ver de onde eles vieram.

Uma tenente, oficial de dia, quando o rapaz foi agredido, disse não ter conhecimento que os militares foram até o parque Garota de Ipanema.

Share this