11.11.10

Extraido de: Jornal do Vale do Aço
10/11/2010


Lairto Martins/Arquivo



RONEY, principal suspeito de assassinar “Raíssa”, está foragido



IPATINGA – O pai do travesti Ronaldo Sabino de Lima, mais conhecido como “Raíssa”, de 25 anos, que foi assassinado a facadas em um motel de Coronel Fabriciano, esteve ainda na noite desta terça-feira (9) no Instituto Médico-Legal (IML) de Ipatinga para um reconhecimento oficial. Após identificar o filho, ele viabilizou os documentos para o velório e sepultamento. O enterro ocorreu em Timóteo, no início da tarde desta quarta (10).

“Raissa” foi encontrada morta na madrugada de terça em uma das suítes do motel Calypso, situado na Avenida Rubens Siqueira Maia, no Bairro Mangueiras. Ela pode ter sido assassinada por Roney de Oliveira Bramusse, o “Roni”, 33, estudante de farmácia da Unipac de Ipatinga, que está foragido. A Polícia Civil instaurou inquérito para apurar a morte do travesti e continua à procura do suspeito. O pai de Ronaldo Sabino é morador do Bairro Santa Maria, em Timóteo.

“Raíssa” fazia ponto na região da concessionária da Peugeot, no Bairro Iguaçu, em Ipatinga. Ele residia na Rua Acre, no Bairro Caladinho de Baixo, em Fabriciano. A arma usada no homicídio foi um canivete de aproximadamente 15 cm de lâmina, jogado pelo assassino no pátio do motel.

Roney já cumpriu pena na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba, pelo brutal homicídio da própria prima, a modelo Leila Bramusse Ventura, 19. A moça foi morta em 15 de novembro de 1998, na casa onde morava com a família, na Rua Antônio Pinto, no Bairro JK, em Coronel Fabriciano. Ela foi encontrada em seu quarto seminua e ainda com o fio da tomada de um ventilador enrolado no pescoço – que o assassino utilizou para estrangulá-la.

Outra identificação
Também foi identificado no IML de Ipatinga o corpo de Geraldo Antônio Pinto, 42. O cadáver foi localizado no rio Piracicaba, em Coronel Fabriciano, no último dia quatro. Durante exame de necropsia não foram verificados sinais de violência, tendo a morte sido atestada por afogamento.

No dia que a vítima foi encontrada no Piracicaba, o Corpo de Bombeiros de Fabriciano foi chamado até a região da antiga ponte que liga o município a Timóteo. Informações davam conta que uma pessoa havia pulado no rio para cometer suicídio. Quando os militares resgatavam o indivíduo que havia tentado se matar, acabaram localizando o cadáver de Geraldo. Ele era morador de Coronel Fabriciano, onde foi enterrado.

Unordered List

Sample Text

Blog Archive

Popular Posts

Text Widget