19.11.10

Prefeitura de Manaus promove o 11º Simpósio Municipal de DST/Aids

Da Prefeitura de Manaus 18/11/2010

A Prefeitura de Manaus promove o 11º Simpósio Municipal de DST/Aids, a partir da próxima segunda-feira (22), no auditório Belarmino Lins, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas. O evento contará com a participação de cerca de 250 profissionais e terá como tema “DST na rede básica: estratégias para atendimento integral”. O objetivo do Simpósio é discutir propostas que permitam melhorias nas políticas de saúde do município, voltadas para a prevenção e controle de doenças sexualmente transmissíveis (DST), Aids e Hepatites Virais. A programação tem início às 9h e se estenderá até quarta-feira (24).

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) registra, desde o início da gestão do prefeito Amazonino Mendes, avanços significativos no atendimento dispensado aos portadores de DST/Aids. No entanto, os avanços no campo da prevenção e assistência exigem a necessidade constante de revisão dos procedimentos técnicos e de gestão. “Este evento permite que, anualmente, os servidores tenham atualizados os conhecimentos técnicos nas áreas de prevenção, diagnóstico, vigilância e tratamento dispensados às pessoas com DST/Aids e Hepatites Virais”, explica o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato.

De acordo com a chefe da equipe técnica das ações de controle das DST/Aids e Hepatites Virais, Silvana de Lima e Silva, entre os temas que serão abordados no evento estão “A importância da adesão ao tratamento no prognóstico e na qualidade de vida dos pacientes com Sida”. Segundo a responsável pelo setor, um dos desafios da assistência é fazer com que as pessoas que vivem com HIV adotem a rotina de acompanhamento clínico e de administração dos medicamentos que reduzem os riscos de aparecimento de doenças oportunistas. Conforme explica a médica infectologista, o vírus HIV destrói as defesas do organismo e caso o paciente não esteja sendo medicado, o portador pode adquirir outras doenças como hepatites virais.

A especialista afirma que é possível manter a qualidade de vida, mesmo vivendo com HIV. “Importante, nesse aspecto, é a adesão e a permanência no tratamento. Se a pessoa se reconhecer como paciente e adotar regularmente as medidas de controle, o tratamento terá eficácia”, salienta Silvana. O desafio está relacionado a apontar ao paciente a necessidade de abandonar alguns hábitos, como a ingestão de bebidas alcoólicas, para que possa permanecer no tratamento.

SAE

Os avanços registrados na área de atenção ao paciente com Aids se devem principalmente ao atendimento realizado por meio do Serviço de Assistência Especializada (SAE) em Aids. A Semsa mantém o SAE em HIV/Aids em duas unidades da rede municipal de saúde – na Policlínica Dr. Antônio Comte Telles, zona Leste de Manaus e na Policlínica José Antônio da Silva, zona Norte. Até o fim de dezembro, a Policlínica Antônio Reis (zona Sul) também contará com o serviço, que dispõe de uma equipe multidisciplinar, composta por infectologista, psicólogo, pediatra, assistente social, enfermeiros, técnicos de enfermagem e outros. No início do próximo ano, a Policlínica Raimundo Franco de Sá (zona Oeste) também dará início ao atendimento especializado.

Por meio do SAE, de 2009 para 2010, o número de acompanhamentos cresceu de 400 para 600 pessoas. A capacidade instalada permite o atendimento especializado a cerca de 960 portadores de HIV, por mês. Com o início das atividades do SAE em mais duas policlínicas, será possível atender 1.900 pacientes, por mês.

Programação do Seminário

Segunda-feira (22)

7h30 às 8h – credenciamento

8h às 9h – coquetel de abertura

9h às 9h35 – Quimioprofilaxia em situações especiais: exposição sexual e acidentes ocupacionais

9h40 às 10h20 – Hepatites Virais: Um inimigo Oculto

10h25 às 11h10 – Testagem rápida para HIV: estratégias em campanhas

11h10 às 12h – Lesões Anogenitais: diagnóstico diferencial com lesões por HPV

12h às 14h – Almoço

14h às 14h30 – DST no sistema prisional

14h35 às 15h15 – Aconselhamento em DST: porque fazer.

15h20 às 16h – Saúde do Homem: novos desafios para o controle de DST

16h10 às 17h – Assistência ao pré-natal e a redução da transmissão vertical do HIV e sífilis

Terça-feira (23)

8h30 às 9h10 – O papel da atenção básica no atendimento à DST

9h15 às 9h50 – Dinâmica “Viva e Deixe Viver”

9h50 às 10h15 – Intervalo

10h20 às 11h10 – Abordagem inicial da criança exposta ao HIV na rede básica

11h15 às 12h – Co-infecção: HIV/Tuberculose e Hepatites Virais

12h às 14h – Almoço

14h às 14h40 – Sexualidade na adolescência: como abordar o assunto na escola

14h45 às 15h20 – DSTs e Saúde Bucal

15h25 às 16h – Ética e práticas cotidianas no atendimento às DST.

16h às 17h – Estratégias para otimizar a vigilância das Hepatites Virais na Atenção Básica

Quarta-feira (24)

8h30 às 9h10 – Combate à Homofobia: do ideal ao real em Manaus

9h15 às 9h50 – Abordagem inicial das Hepatites Virais na rede básica de saúde

9h50 às 10h15 – Intervalo

10h20 às 11h – A importância da adesão ao tratamento no prognóstico e na qualidade de vida dos pacientes com Sida

11h às 12h – Estratégias de combate às DST em homens que fazem sexo com outros homens e profissionais do sexo

12h às 14h – Almoço

14 às 14h45 – Perfil epidemiológico das DST/Aids em Manaus: o que mudou com o protocolo de notificação

14h50 às 15h30 – Estratégias de acolhimento às populações vulneráveis ao HIV/DST: experiência no Distrito de Saúde Oeste.

15h30 às 16h – Apresentação Cultural

16h30 às 17h – Encerramento e entrega de certificado

Share this