4.11.10

Vai que é sua, guerrilheira!

Do Diário de Cuiabá
Quinta Quinta feira, 04 de novembro de 2010

“Nunca na história deste país” um candidato a Presidência da República foi massacrado, triturado, esfarinhado de todas as maneiras possíveis, com panfletos na TV e principalmente pela internet.

Eu recebia no mínimo, 4 a 5 e-mails diariamente atacando a candidata Dilma. Havia todos os tipos de ataque. A única palavra que não se referiram a ela foi “prostituta”.

No final da campanha imploraram ajuda até do Santo Padre o Papa.

Inventaram que as pesquisas, todas sem exceção, estavam direcionadas à candidata do PT. Pesquisa só serve para quem está na frente.

Recebi de um amigo o endereço de um site no qual dizia sobre os resultados delas. Meu amigo, empolgado com as notícias desse site, mandou até passar o terno da posse (claro do careca), pois esse mesmo site dava um empate entre a “guerrilheira” e o “careca”.

Coitado, ao abrir o site a primeira coisa que você vê é um tucano do tamanho da floresta amazônica. Bem “imparcial” não acham? Mas, como o amor cega as pessoas, esse amigo foi dormir vitorioso e acordou derrotado.

Como as eleições foram finalizadas, minha velha metralhadora de guerra desviará sua alça de mira do ninho, para o nosso cotidiano. Voltarei, se ainda existir alguma ave com pena, em 2012.

Antes de finalizar, gostaria de fazer um pedido ao Presidente Lula, esse mesmo que a jornalista Cristina Lobo disse na Globo News que defendeu e viabilizou projetos importantíssimos para o Agro negócio em Mato Grosso, ao contrário do governo FHC que por duas vezes prometeu (e não cumpriu) asfaltar a BR 163, e que sua candidata perdeu as eleições aqui, que coloque o pijama e vá para casa descansar.

Não por muito tempo, pois ficou ainda um para ser depenado. Exatamente aquele “Mineirim” vivo pra caramba que recusou por várias vezes ser o vice do careca, pois tinha certeza que ficaria sem mandato. Ele não é índio! Sabem com maestria, administrar São Paulo, mas sabem muito bem como virar as costas para o resto do país.

Imaginem meus colegas funcionários públicos federais se a vitória fosse do “melhor ministro da saúde do planeta”! A partir do dia primeiro de janeiro, todos vocês estariam de “chefes” novos. Quais? Aqueles que por estas bandas levaram uma homérica surra estariam reivindicando do careca o INSS, o IBAMA, a CEF, o BB e por aí vai. Salvaram dessa né!

A vitória da “guerrilheira” corresponde ao fim de uma era de meia dúzia de caciques paulistanos que pensam ter o país aos seus pés.

Acreditam agora nas pesquisas ou precisarão levar outras surras?

O careca disse: “Quis o povo que não fosse agora”. Interpretou mal careca, pelas surras, o povo quis dizer: “Quis o povo que não seja nunca mais”.

O país está enojado desses que se intitulam bandeirantes da moralidade os mesmos que ao fingir beijar a mão do povo, por nojo, beijam a sua própria.

E não adianta cantar o hino nacional na tentativa de comover alguém. A não ser a meia dúzia que o cerca, os demais que por ventura ouvirão, saberão que essas estrofes não vêm do fundo do coração.

Por isso, se domingo o Galvão Bueno estivesse narrando o resultado das eleições, diria assim: “VAI QUE É SUA GUERRILHEIRA”.

O sorriso estampado no rosto do povo brasileiro é sinal que esperamos de ti Dilma Roussef, que cumpra suas promessas, pois neste país não há mais espaço para mentirosos e prepotentes.



EDUARDO PÓVOAS - Cuiabano

povoas@terra.com.br

Share this